Caracala – Vigna caracalla

Caracala – Vigna caracalla


Nome Científico: Vigna caracalla
Nomes Populares: Caracala, Flor-concha, Trepadeira-caracala, Trepadeira-caracalla
Família: Fabaceae
Categoria: Trepadeiras
Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
Origem: América Central, América do Norte, América do Sul
Altura: 4.7 a 6.0 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
 
 

 caracala1



 É uma trepadeira perene, leguminosa e tropical, com belíssimas flores exóticas e suavemente perfumadas, porém ainda pouco conhecida e difundida. O nome ‘caracala’ significa que vem de Caracas, na Venezuela. Da mesma família da ervilha, essa trepadeira de textura herbácea é capaz de crescer de 6 a 8 metros em condições ideais de cultivo. Suas folhas são trifoliadas, alternas, com folíolos ovalados, de cor verde e com margens inteiras.

 A floração ocorre na primavera, verão e outono. As flores são sustentadas em cachos pendentes. Elas variam do branco, verde ao amarelo com pétalas arroxeadas a róseas, em surpreendentes degradées. A pétala superior é ovalada e a inferior é fortemente curvada, como uma concha de caracol. As flores produzem néctar abundante e são atrativas para abelhas. Os frutos são vagens cilíndricas, alongadas e esverdeadas.

caracala3

 

 

 

caracala4

 

caracala2
 

 Vigorosa e de rápido crescimento, a caracala é uma opção perfeita para cobrir caramanchões, pérgulas, treliças, arcos, cercas, árvores e tantos outros suportes no jardim. Também pode ser plantada em vasos, desde que lhe seja oferecido suporte.

 Deve ser cultivada a sol pleno, em solo fértil, drenado, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Planta tipicamente tropical, aprecia o calor e a umidade. Não tolera o frio ou geadas. Em países de clima temperado deve ser protegida em estufas ou em ambientes internos no inverno. Mesmo assim, ela pode perder as folhas no período frio, mas volta a brotar na primavera. Também pode ser cultivada a meia-sombra, mas neste caso a floração é reduzida. É multiplicada por estaquia, alporquia ou por sementes, que necessitam quebra de dormência, através de lixamento da casca e imersão em água por dois a três dias.

 camelia5

boletim